sexta-feira, novembro 25, 2005

quinta-feira, novembro 24, 2005

FUTEBOL FORMAÇÃO


Antes... e depois...

Posted by Picasa





Artigos Cientificos

Futebol e Ciência

Aproximação de uma caracterização Analitico-conceptual do Futebol

O Desenvolvimento da velocidade nos jogos desportivos colectivos

O Exercício no processo de treino de futebol proposta metodológica

Competências no ensino e treino de jovens futebolistas

Para uma Concepção Integral no Futebol

A Performance Energético-Funcional no Futebol

Referências Fundamentais para o Ensino do Futebol

Condicionantes Estruturais e Funcionais
Se compararmos o Futebol, no plano estrutural, com outros jogos desportivos colectivos (Andebol, Basquetebol e Voleibol), constatamos algumas diferenças extensivas ao plano funcional, que nos permitem retirar ilações importantes para a orientação do processo de ensino/treino deste jogo:

Dimensão do terreno de jogo e número de jogadores

Quanto maior fôr o espaço de jogo mais elevada terá de ser capacidade para o cobrir, mental e fisicamente. Sabe-se que um campo de Futebol de onze é um espaço muito grande, correspondendo aproximadamente à superfície de 10 campos de Andebol, 20 campos de Basquetebol e 50 campos de
Voleibol. Para além disso, o número de jogadores a referenciar num jogo, condiciona a complexidade inerente à percepção das situações (leitura do jogo).
O desenvolvimento da progressiva extensão do campo perceptivo (da visão centrada na bola…à visão centrada no jogo) é um dos aspectos mais importantes a que se deve atender na formação, na medida em que o jogo de Futebol reclama uma atitude táctica permanente. Quando na posse da bola, o jogador deverá ter um controlo cinestésico sobre a execução do movimento, para poder utilizar a visão nas funções de leitura do jogo (jogar de cabeça levantada).
Esta é uma das muitas razões pelas quais se torna aconselhável que, nas fases iniciais quando o praticante tem dificuldade em controlar a bola, o jogo seja aprendido num espaço mais reduzido e com um menor número de jogadores (7 ou 5). Neste contexto teoricamente menos complexo, o principiante tem mais e melhor acesso à progressiva compreensão das linhas de força do jogo e bem assim a um melhor entendimento e cumprimento dos princípios e regras de gestão do jogo.